Entenda a NR 14 e saiba quais são os EPIs para trabalho em Fornos

Em 08 de junho de 1978, o Ministério do Trabalho aprovou a Portaria nº 3.214, implantando as Normas Regulamentadoras referentes à Segurança e Saúde do Trabalho. Atualmente, há 36 NRs em vigor e sua obrigatoriedade abrange desde as empresas privadas aos órgãos do governo que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.

Dentre essas normas, a NR14 trata especificamente do trabalho em fornos. E é sobre ela e os Equipamentos de Proteção Individual para esse tipo de trabalho que vamos falar neste Blog Post.

A Norma Regulamentadora 14 e os Fornos

O forno é um equipamento que produz transformações físicas e químicas mediante a utilização do calor. Com exceção dos fornos elétricos, que utilizam a eletricidade nesse processo, os demais necessitam da queima de algum tipo de combustível.

Segundo a NR14, para garantir a segurança e o conforto de trabalhadores e da circunvizinhança, esses fornos devem ser instalados em locais adequados, construídos de forma sólida e revestidos de material refratário, evitando, dessa forma, que o calor radiante ultrapasse os limites estabelecidos pela NR15.

A emissão de gases nocivos também merece atenção especial, uma vez que o seu acúmulo pode causar nos trabalhadores desde dor de cabeça até a morte, além de ser prejudicial ao meio ambiente. Por isso, é importante que os fornos contenham chaminés específicas e em dimensão suficiente para permitir a livre saída desses gases.

É preciso atender ainda a resolução do CONAMA (Conselho Nacional de Meio Ambiente), que estabelece que sejam adotadas medidas de tratamento do ar como a colocação de filtros, a fim de que se retenha o maior número possível de partículas prejudiciais.

Além do mais, os fornos à base de combustíveis líquidos ou gasosos devem ter um sistema de proteção para evitar queimaduras ou riscos de incêndios ocasionados por explosões ou retrocesso da chama.

EPIs para Altas Temperaturas

Contudo, para garantir a segurança e saúde do trabalhador, não basta apenas seguir as orientações da NR14. É necessário que o profissional utilize EPIs adequados para a exposição a Altas Temperaturas.

Proteção para a cabeça

O trabalho em fornos, muitas vezes exige a utilização de equipamentos que protejam a visão das lesões que a incidência de calor pode causar, além de proteger pescoço e crânio do contato com fagulhas e respingos, ou de possíveis impactos que venha a sofrer.

Para um forneiro, o Capuz Aluminizado, seja ele com visor inteiro ou individual, é indispensável para evitar os danos causados pelo Calor Radiante.

Proteção para os Membros Superiores

As Luvas são outro EPI essencial ao trabalho em fornos. Sua utilização protege de possíveis danos que possam vir a ser provocados por materiais aquecidos ou por objetos cortantes e perfurantes. Ao serem produzidas com material aluminizado, a proteção contra os agentes térmicos também é garantida.

Para a segurança do forneiro, a Luva Mista Térmica é a mais indicada, pois, além de ser feita com material refletivo, apresenta, na região palmar, uma proteção de couro ignifugado, facilitando o transporte de chapas quentes.

Proteção para o Tronco

O Avental Aluminizado Tipo Barbeiro protege tanto o tronco como os membros superiores do forneiro, por isso é o mais adequado nessas situações. Esse EPI para Alta Temperatura deve ser confeccionado com tecido de fibras mistas de aramida e de carbono aluminizado e forrado com tecido de algodão com tratamento antichama.

Proteção para os Membros Inferiores

Já os membros inferiores, ficam mais protegidos com a utilização da Calça Aluminizada e da Perneira, o que evita queimaduras e danos como cortes e escoriações. O material de confecção dos dois deve ser o mesmo utilizado em qualquer EPI para Alta Temperatura: aramida e carbono aluminizado.

Prevenir é a melhor forma de proteger

Como você pôde perceber, a NR14 é um regimento que visa a proteção tanto dos colaboradores, quanto do meio ambiente e da circunvizinhança das empresas que trabalham com altas temperaturas.

A melhor forma de ter um local de trabalho salubre é garantindo a segurança de todos os envolvidos, por isso, é indispensável que o responsável saiba como escolher os EPIS para o trabalho em fornos.

E vale lembrar que, além da escolha correta desses equipamentos, é necessário fazer a distribuição deles no tempo certo, monitorar seu uso e condições, treinar os colaboradores quanto a sua utilização e, claro, ter planos de contingência para sanar possíveis acidentes.

Mas, e você? Que fatores leva em consideração na hora de decidir os Equipamentos de Proteção Individual da sua equipe? Conte-nos sua experiência ou, se tiver alguma dúvida, deixe-a nos comentários e nossos especialistas terão prazer em ajudar!

Um grande abraço,

Pedro Bezerra
SUPREMA | EPIs para Alta Temperatura